Casa Cidades Mineiras √Āguas Vermelhas

√Āguas Vermelhas

12 minutos
0
0
206
Resumo
0 %
Avaliação do utilizador 3.55 ( 1 votos)

 

“S√£o Sebasti√£o de √Āguas Vermelhas”, assim come√ßou. Ent√£o, pequenino povoado pr√≥ximo √†s terras Baianas, num vale √†s margens do “Rio Mosquito”.

aguas-vermelhas-5

J√° disseram at√© que foi por uma causa de um pequenino diamante que ali era encontrado, da√≠ lhe advindo o nome – “Mosquito”. Dizem que a regi√£o foi a primeira por√ß√£o de Minas, palmilhada pelos bandeirantes ( Francisco Bruza Espinosa).
Segundo a tradi√ß√£o o nome teve origens nas √°guas ferruginosas do C√≥rrego Boa Esperan√ßa. em 1863 era um povoado com o nome de ” S√£o Sebasti√£o de √Āguas Vermelhas”. Distrito pela Lei n. 2.145 de 1875, passou a integrar o munic√≠pio de Santo Ant√īnio de Salinas, recebendo depois o nome atual de √ĀGUAS VERMELHAS,provavelmente instalado em 1882, ano que consta dos primeiros livros que vieram da ent√£o Capital da Prov√≠ncia de Minas Gerais – Ouro Preto.aguas-vermelhas-4
De uma sesmaria concedida pelo Soberano Portugu√™s, o propriet√°rio CONDE DA PONTE ( Manoel de Saldanha da Gama Mello e Torres Guedes de Brito e sua Condessa Joaquina de Castelo Branco), vendeu os primeiros lotes de terras – FAZENDA DA PEDRA ( Livro 2¬ļ do Tombo – Portugal) n¬ļ 01.
A 08 de janeiro de 1821, Joaquim Gomes Quaresma adquiriu ao Conde e √† Condessa aludidos, uma “sorte de terras” na regi√£o.
Desde os primeiros de Francisco Bruza Espinosa desbravando a regi√£o, muitos vieram arriscando a pr√≥pria vida tomando posse da terra virgem, povoando pelo Gentio, surgindo o Arraial nos sert√Ķes de Itacambira…
De Rio Pardo de Minas chegaram ao povoado muitos migrantes entre estes o intr√©pido e progressista Cel. Jos√© Ven√Ęncio de Souza – ( Tenente e depois Cel. da Guarda Nacional) – tornou-se um l√≠der na pequena comunidade, por sua cultura, conforme atestam documentos arquivados.
Tamb√©m de Rio Pardo aqui chegaram em meados do s√©culo XIX, Jos√© Marques Fernandes, ainda menino e que seria funcion√°rio dos Correios do Imp√©rio. Palmilhou milhares de quil√īmetros, levando e trazendo not√≠cias e residia na Fazenda Paran√£, bem pr√≥xima daqui. Seu filho Jo√£o dos Santos Fernandes, viria a ser o Intendente que instalaria √† 1¬ļ de mar√ßo de 1969, solenemente e em dia festivo, os foros da cidade que seria o seu primeiro governante. ( Emancipa√ß√£o outorgada pela Lei n. 2.764 de 30/12/1963).
Ainda no s√©culo XIX, do Reino da It√°lia, aportou em nossa p√°tria Victor Rufino Sp√≥sito, deixando sua velha pen√≠nsula ( mais precisamente de Salermo – N√°poles – Terra do Ves√ļvio)…
( Salerno – cidade ao sul de N√°poles – ber√ßo da primeira escola de Medicina da Europa).√Āguas Vermelhas
Aqui fincou ra√≠zes, deixando a nuemrosa fam√≠lia Sp√≥sito, cuja influ√™ncia se faz sentir nos destinos da terra…
Tamb√©m da It√°lia vieram Jo√£o Rafael Bertolluci e Carlos Artelli e ainda o fran√ß√™s Fra√ß√≥is Debloucle, mas n√£o temos not√≠cias de suas perman√™ncias, pois foram buscar outros rinc√Ķes da “P√°tria Adotiva”.
Os “Antunes”, os “Quaresmas” e os “Arrudas”, tamb√©m pioneiros, muitos fizeram pelos bem da terra. √©ramos cercados de √°rvores frondosas e as bara√ļnas seculares estavam por toda a parte. “Jacus e ferreiras “( Arapongas) faziam arrua√ßas e martelavam nos arrancadouros das antigas planta√ß√Ķes de mandioca.
O povoado √†s margens do “Mosquito” ( Rio citado por Fernando Sabino em “O grande Mentecapto”e que outrora tivera suas √°guas l√≠mpidas e gostosas – hoje polu√≠das – abundavam as armadilhas, entre elas o “Pari” – local de lazer da popula√ß√£o daquele tempo. Ali belos lagos eram engalanados pelas flores das ingazeiras e o sussurrar da cachoeira…
A noite transmitia o sil√™ncio total, apenas quebrado por um ou outro grupo de amigos seresteiros ao som do viol√£o…
Candeias iluminavam as varandas e bem cedo a popula√ß√£o estava mergulhada no mais profundo sono, exceto nas noites de S√£o Jo√£o ou de festas de casamento, quando a sanfona alegrava os “forros” e as fogueiras eram alinhadas ao longo da rua principal e na grande pra√ßa formava um quadril√°tero, convidando as fam√≠lias ficarem mais um pouco acordadas…
Eram assim os dias do rec√©m instalado Munic√≠pio. Ap√≥s o primeiro governante, o progresso veio chegando “manhoso e de mansinho”.Seu primeiro Prefeito foi Isa√≠as Galv√£o eleito em: ( 1993 a 1966 e 1969 a 1972), seguido de Laurentino Jos√© de Almeida ( 1967 a 1968, 1973 a 1976 e 1989 a 1992), Darci Sp√≥sito ( 1977 a 1982), Rosivaldo Brito de Sousa ( 1983 a 1988,
1993 a 1996), Valdecy José de Souza ( 1997 a 2000), Roza Nízia Antunes Spósito Brito ( 2001 a 2004 e 2005 a 2008) e o atual Valdecy José de Souza.
Sua economia √© agr√°ria e de subsist√™ncia, destacando-se a cultura da mandioca, de onde deriva a produ√ß√£o de farinha, que √© em grande parte vendida para os estados do Nordeste. Outro per√≠odo importante que ocorreu no munic√≠pio, foi o ciclo do carv√£o vegetal, que come√ßou em mar√ßo de 1972, findando em 1994. Este ciclo proporcionou aumento de empregos e renda da popula√ß√£o. O munic√≠pio de √Āguas Vermelhas est√° localizado no Nordeste de Minas Gerais, entre o Vale do Jequitinhonha e Rio Pardo.
Temos uma área de 1258,04 Km² e ficamos distante da Capital do Estado 771 Km.
Segundo o Censo Demogr√°fico de 1991 ( IBGE), √Āguas Vermelhas possu√≠a 19.185 habitantes, sendo 9.751 na zona urbana e 9.434 na zona rural.
Atualmente, segundo o Censo Demográfico de 1996 ( IBGE), o município conta com uma população de 10.899 habitantes, dos quais contabilizou-se que 5.537 são homens e 5.362 mulheres, sendo que, existem 5.613 pessoas na zona urbana e 5.286 na zona rural. a queda da população, em relação à 1991, se deu pelo fato de que houve a emancipação política dos Distritos de Curral de Dentro e Divisa Alegre.
Temos hoje energia el√©trica, televis√£o, telefone, um hospital, um educand√°rio de segundo grau ( ali√°s nosso maior orgulho), ruas cal√ßadas e arborizadas, estradas asfaltadas, dois grandes reservat√≥rios d’√°gua, linhas de √īnibus e etc.
De acordo com estudo elaborado pela Fundação João Pinheiro (1996), o IDH do município referente aos anos de 1970,1980 e 1991 foram de 0.319, 0.415 e 0.451, respectivamente. Nota-se que, a evolução do município no período, em termos de desenvolvimento humano, foi pequena, permanecendo na faixa caracterizada como baixo nível de desenvolvimento ( IDH< 0.5), comparável ao observado na Região Nordeste do Brasil.
Mas o melhor daqui é a PAZ que reina absoluta. e como isso é bom num mundo tão conturbado em que vivemos!

Fonte: http://aguasvermelhas1963.webnode.com.br

 

 

Quer mais coisas como esta?

Receba direto no seu e-mail tudo sobre o Eu Sou Mineiro Uai, S√ī e produtos mineiros direto da ro√ßa!

Não se preocupe, não é spam

Além disso, verifique

Pessoal animado para a Black Friday! Ops Black Fraude Brasil

Relacionado …